Quanto a Prefeitura arrecada?

Entenda a distribuição das principais fontes de recursos arrecadados pelo município

A receita corrente é a mais importante fonte de arrecadação do município. Em 2022 foi de R$ 14,79 bilhões, correspondendo a 91,0% da receita orçamentária total.

A prefeitura, para exercer sua competência tributária, deve cobrar os seguintes impostos: Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto sobre Serviços (ISS), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). Eles respondem por aproximadamente 31,4% da receita corrente de 2022.

Gráfico - Composição das receitas correntes arrecadadas pela Prefeitura de Belo Horizonte 2022

Fonte dos dados: Dados Abertos PBH - Arrecadação Mensal do Município - Receitas
https://dados.pbh.gov.br/dataset/arrecadacao-mensal-do-municipio-receitas

Contudo, o orçamento municipal não contém somente os impostos, mas também outras receitas tributárias, como as taxas e as contribuições de melhoria.

Outro destaque dentre as receitas correntes são as transferências realizadas pela União e pelo estado ao município, que correspondem a 21,8% e 19,7%, respectivamente, das receitas correntes.

No âmbito das receitas de capital, o destaque é para as operações de crédito. Em 2022 a Câmara Municipal autorizou no Projeto da Lei Orçamentário Anual (PLOA) a contratação de R$ 669.537.371,00 (R$ 669,54 milhões) em operação de crédito.